quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Correspondente Dublin - Isso aqui é show!!


Nossa... pense num cansaço! Fui dormir às 20h e só acordei as 8 da manhã do outro dia. Uma curiosidade é que fui dormir ainda era dia, pois aqui nesta época do ano só escurece às 22h. Estranho mesmo é ir pra balada ainda durante o dia heheheh, lembra os churrascos de galera no Brasil.Meu segundo dia em Dublin pode ser resumido numa única palavra: aventura!Sai de casa às 9 da manhã com a intenção de conhecer toda a cidade, ou pelo menos boa parte dela. Pedi ajuda a outro intercambista que mora na mesma casa que eu, e fomos até a parada de ônibus. Lá peguei o 27 e depois de 15 minutos desci no centro da cidade. Perambulando pelas ruas de Dublin sempre com dicionário e mapa na mão conheci a tradicional rua Grafton Street. Muito larga e imensa , a rua reúne inúmeras lojas e as figuras mais estranhas desse planeta. Tem gente de todo tipo fazendo barulho para ganhar uns trocados, aqueles homem-estátua, violeiros, índios, tem de tudo e os turistas fazem rodas gigantescas para apreciar.Depois de muita caminhada fui ao supermercado mais querido dos brasileiros, o Tesco e comprei 2 águas ( 0,50 euros CADA), ao lado encontrei uma loja de mochilas e comprei uma bolsa também. Ao pagar o vendedor viu meu cartão e pelo nome me reconheceu como brasileiro, ele se apresentou e disse que era baiano de Salvador. Fiquei surpreso de como os brasileiros fazem festa quando vêem um patriota e o melhor de tudo, o cara me deu o toque para não levar a tal bolsa e sim uma outra que estava mais barata e de qualidade bem superior, enfim comprei uma mochila muito massa por apenas 11 euros.Fui ao mais encantador de todos os parques o Stephen´s Green, e acho que é a maior maravilha da cidade. Lá pude ver de perto famílias protagonizando aquelas cenas que só vemos nos filmes, todo mundo nos gramados, jogando moedas nas fontes, crianças correndo e alimentando os patos e pombos... Indescritível a beleza do lugar.Mais de sete horas de muita caminhada, descobertas, e por inúmeras vezes passando pela situação de me perder, me achar e assim foi... Eu e outro brasileiro pegamos o” Luas” que é um trem muito moderno que roda toda a cidade, e fomos ao maior shopping da Europa o Dum Drum Center. Foi um role bacana, se não fosse o fato de ter caído uma chuva muito maior que essas de Natal e termos ficado ensopados num frio de 16°C numa situação já esperada, pois estávamos completamente perdidos. Quando se está perdido no exterior surge uma ótima oportunidade para aprender e treinar o idioma, pois nessa situação você inicia inúmeros diálogos em inglês para se achar, saber direções, endereços, etc. Se você pensa um dia em fazer uma viagem como essa, ai vai um conselho: fique perdido (no melhor dos significados rsrrs). Depois de entrarmos no shopping, mais ou menos umas 18h fomos comprar comida no Tesco. Compramos um pacote de pão, queijo, presunto e suco. Gastamos 2 euros por uma refeição que alimentaria um time de futebol inteiro! Sabe aquelas pessoas em pleno Midway Mall que vão ao Extra comprar refrigerante 2L e depois vão no Habib´s e compram 2 pizzas gigantes? Fizemos exatamente igual! KkKKkKkkKkChegando a noite, porém não escurecendo, fomos conhecer os famosos pubs de Dublin na tradicional rua Temple Bar. Mesmo nome do pub mais famoso daqui que serve a cerveja mais querida no mundo (depois da Skol é claro) a GUINESS. Bebemos de pub em pub, de mesa em mesa e finalmente fomos para nossas casas dormir porque amanhã é domingo e graças a Deus não tem Faustão(rsrsrsr)!


Good bye


Until next post!


João Carlos, um natalense perdido no mundo!

Um comentário:

Andre disse...

Você ta um danado no exterior!